sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

holy, holy, holy

muito bem alojados na casa ganpati, um hostel acolhedor, bem localizado e com cada parede colorida a sua maneira. 
varanasi e provavelmente o lugar mais fantastico do mundo. tudo e sagrado nesta caotica cidade que vai escorrendo sem pressa sobre o ganges, sempre coberta por um nevoeiro extraordinario que nao se consegue discernir se vem da retina se do ceu.
o ceu e a terra tocam-se em todas as manifestacoes da cidade. 
os olhares dos sadhus, a roupa a ser lavada e batida nas margens do rio, os bois que parecem caidos do ceu ruminando o seu eterno pasmar. 
sagrado, sagrado, sagrado. 
milhares de peregrinos a chegarem diariamente para o puja, para a lavagem do karma, para a cremacao. a devocao ao ganges ocorre sempre e todas as noites, com o ritual do ganga aarti  na maioria das ghats. 
para alguns e a viagem de uma vida. para nos vai sendo a vida em viagem. e que o ganges nao para de correr as suas aguas.



quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

um minuto na india

video

kashi, cidade da vida

a varanasi. uma das sete cidades sagradas do hinduismo, o heart-beat do universo hindu. considerada a cidade continuamente habitada mais velha do mundo.

doon express haridwar-varanasi

uma viagem de comboio pela noite dentro. a partida as 23h55 e as 17 horas para percorrer os 776 km ate varanasi. a noite nao foi meiga, mas cumpriu-se. as mantas que trouxemos foram a salvacao para o frio e o encosto certo. e houve ainda um lencol que descobrimos na mala que serviu para uma ideia de cama do sleeper seat
depois de nascer o dia o comboio animou-se. tornou-se assim como que sala de estar, com uma familiaridade que parecia vir a durar para sempre. conhecem-se os vizinhos, trocam-se olhares e fazem-se amigos para fotografias e trocas de impressoes. nos sempre muito bem estimados por todos os passageiros.
muita terra.

terça-feira, 6 de dezembro de 2011

segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

good bye rishikesh!


hari om!

e e tempo de arrumar a mala. 

good bye rishikesh?


esperamos ansiosos por saber se a reserva de comboio para varanasi se confirma ou se pernoitamos mais uma noite na cidade onde o ganges e ainda crianca. de hora em hora temos que verificar se foram emitidos os bilhetes da reserva ou se esta e cancelada por overbooking. 

domingo, 4 de dezembro de 2011

rishikesh, a capital do yoga

chegamos a rishikesh quinta-feira depois da primeira viagem de comboio New Delhi - Haridwar nos ter surpreendido pela qualidade e quantidade do servico. cafe, cha, bolachas maria, sumo de manga, doce de morango, pao fatiado e manteiga, tudo servido pelas nove da manha na classe economica do comboio Dehradun Shatabdi. foram cinco horas agradaveis de viagem, com uma paisagem que a pouca-terra, pouca-terra diluia a delhi que ficava para tras e se ia estendendo em campos de cultura e fabricas de tijolo. redobrando a nossa surpresa serviram ainda uma refeicao quente de omolete e patanisca vegetariana e mais um cafe, que nos preparou para a chegada a haridwar. um autocarro local fez os 20 km ate rishikesh em cerca de hora e meia e chegamos ao new bhandari swiss cottage de vikram.
sagrado, sagrado, sagrado. o ganges rodeado de grandiosas montanhas cobertas de floresta. peregrinos chegam diariamente as duas margens para os rituais de puja e devocao nas ghats de templos e ashrams. todas as noites se prepara o ganga aarti, a cerimonia de adoracao ao ganges.
aqui os viajantes estao muito bem instalados. num quarto com um terraco todo paisagem.

a luz de rishikesh